Notícia Semanário AltoMinho: "Secretário-geral inaugura sede da UGT em Viana e recorda "danos" da subconcessão dos Estaleiros"

2015.12-inauguracao-instalacoes-noticia-1Carlos Silva, secretário-geral da União Geral de Trabalhadores (UGT), visitou Viana do Castelo na quinta-feira para inaugurar uma sede da estrutura sindical na cidade. O responsável apontou o distrito de Viana do Castelo como um "exemplo negativo" no que toca ao "foco de desemprego" e realçou os "danos" criados pela subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

 

"O distrito de Viana do Castelo é um distrito exemplar, do ponto de vista negativo, daquilo que é o foco do desemprego. A questão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo provocou consequências e danos em centenas de famílias que tão rapidamente não serão debelados", lamentou Carlos Silva, referindo que o próprio Governo não teve condições, ou não quis, de obter uma solução pacífica, que garantisse a manutenção económica dos ENVC ao serviço do país e que evitasse o drama que foi o despedimento coletivo de cerca de 600 trabalhadores".

"Continua a ser um distrito com elevada taxa de desemprego, mais ou menos a nível nacional, (...) e as empresas continuam a não ter confiança", disse o responsável, numa inauguração que contou ainda com a presença da presidente da UGT, Lucinda Dâmaso.

Já o autarca da Câmara Municipal de Viana do Castelo, que também marcou presença na cerimónia, deixou votos "para que este novo espaço possa servir para o crescimento do movimento sindical e ajude a aumentar a dignidade do trabalho". Recordou também a forma "inglória e pouco digna" com que as seis centenas de trabalhadores dos Estaleiros Navais foram demitidas.

José Maria Costa referiu os dados "dilacerantes" do desemprego a nível nacional e afirmou que "temos cerca de 700 mil portugueses a recibos verdes, com precariedade de trabalho, numa situação difícil". Por isso, revelou, "gostaria que todos aqueles que têm filhos no estrangeiro pudessem ver os filhos a regressar ao país, com condições laborais mais dignas".

José Cruz, presidente da UGT de Viana do Castelo, admitiu que a sede agora inaugurada "tem todas as condições como espaço de trabalho e para prestar serviços de âmbito sindical e para todos aqueles que precisem de recorrer à estrutura sindical". Fazemos a sindicalização direta de todos aqueles trabalhadores que, no nosso distrito, não têm um sindicato de classe que os represente", referiu, garantindo que vão "continuar a fazer ações de formação em todo o distrito".

 

 Por Sónia Silva Sá

(in Semanário AltoMinho nº1245 - 4 de novembro de 2015)

Subscreva a nossa Newsletter

Contactos - UGT Viana do Castelo

   Rua Padre Himalaia nº 119
4900-926 Viana do Castelo
     
   (+351) 258 094 159
     
   vianadocastelo@ugt.pt